Do Norte americano ao Sul da Flórida

Quase mil pessoas se mudam do Norte dos Estados Unidos para a Flórida todos os dias 

Apesar das incertezas e do estresse que vieram com a pandemia, o mercado imobiliário do sul da Flórida segue forte graças a um número crescente de compradores de casas que migram do norte dos Estados Unidos. Outro fator que fortalece esse mercado é a procura por espaço mais amplo e que possa abrigar home-offices diante do “novo normal”, com mais pessoas trabalhando remotamente e de casa.

Num mercado predominantemente “vendedor”, com alta demanda e oferta limitada, há oportunidades que favorecem os compradores no centro financeiro de Miami, como vimos neste artigo.  Os agentes imobiliários locais também estão reavaliando a melhor forma de aproveitar essas vantagens, afinal, esse é um movimento de mercado curioso que deixa corretores por todo o Estado da Flórida em alerta para melhor atender aos seus clientes.

Venetian Island é popular entre migrantes do Norte que se mudam para Miami. Esta casa projetada pelo arquiteto Dufner Heighes está localizada numa área de aproximadamente 2,500 m2 com 360º de vistas para a baía e para o horizonte da cidade de Miami

De acordo com o relatório de agosto da Douglas Elliman (novos contratos de compra e venda de casas e apartamentos), a Flórida se tornou um destino popular para compradores que chegam de outros estados como Nova York, Chicago e Boston. Até mesmo aluguéis de casas estão em alta no sul da Flórida, já que algumas famílias assumem uma postura mais conservadora, preferindo aguardar até que o mercado se estabilize.  O mercado atual com um estoque limitado de casas tem sido mais benéfico aos vendedores, que não precisaram baixar os preços.

Imóveis de Luxo

O relatório da Elliman mostra uma tendência de alta dos contratos assinados nos cinco condados da costa sul e centro-oeste da Flórida, mesmo depois de terem dobrado em julho. Em Palm Beach, os novos contratos permaneceram significativamente acima dos níveis de um ano atrás, com um aumento de 268% nos contratos de compra e venda de “casas” acima de um milhão de dólares.  Nos condados de Miami-Dade, Pinellas e Hillsborough, grande parte do ganho anual foi em faixas de preço mais altas (mercado de luxo). Grande parte desses compradores são pessoas que estão se mudando para a Flórida vindas de cidades do norte.

Relatório da Douglas Elliman sobre novos contratos de compra e venda assinados em agostoVeja aqui

Uma das principais razões desse movimento tem a ver com as vantagens tributárias oferecidas aos residentes da Flórida, que não pagam impostos ao Estado sobre sua renda, além de se beneficiarem de uma isenção de parte do Imposto Predial e Territorial sobre sua residência principal.  Outra vantagem é um limite anual de 3 por cento nas avaliações oficiais do imóvel. Segundo estimativa das worldpopulationreview, a população da Flórida cresceu cerca de 343.000 em 2019, para cerca de 22 milhões de residentes.

O interesse por condomínios, atualmente um mercado comprador, vem crescendo com o aumento da população. E pelo menos uma em cada três vendas ocorrem perto da costa entre Coconut Grove e Fort Lauderdale.

Venetian Home

Apesar do aumento nos casos de coronavírus na Flórida no início do verão do hemisfério Norte, a pandemia desencadeou uma espécie de fascínio pelo “Sunshine State”. Em entrevista ao The New York Times, o presidente-executivo da Douglas Elliman na Flórida, Jay Phillip Parker, diz que a “demanda na ponta mais rica do mercado aumentou nos principais mercados do sul da Flórida”. Ele diz que cidades de Tampa e St. Peterburg, também mostram o mesmo movimento de mercado, com vendas multimilionárias em Palm Beach e Miami.

A demanda na ponta mais rica do mercado aumentou nos principais mercados do sul da Flórida.”

A matéria no NYT fala sobre aquela camada mais privilegiada da sociedade, que não se contenta apenas com as chamadas do “Zoom” ou visitas virtuais aos imóveis mais caros. O jornal explica que muitos dos compradores chegam a Flórida em seus jatinhos particulares só para ver de perto a propriedade. Lembra ainda que alguns desses indivíduos bem-sucedidos, que passaram o inverno na Flórida (quando a pandemia começou), acabaram ficando. O movimento sugere que a Flórida começa a ser um destino mais permanente do que de veraneio.  Das quase mil pessoas que se mudam para a Flórida todos os dias, 45% vão para a parte sul do Estado, segundo apurou o 2020 Miami Report, da corretora ISG World.  

Dica: Avaliação do imóvel

Mesmo com um movimento favorável aos proprietários, quem decide vender seu imóvel deve seguir algumas regras básicas para garantir o melhor preço. Uma delas, é buscar uma avaliação precisa da propriedade, de preferência por um profissional. O preço do imóvel tem que estar em sintonia com o valor de mercado e ser compatível com outras propriedades similares na mesma região.

Se você é vendedor e quer saber quanto vale seu imóvel, digite aqui o endereço:

Não importa se o mercado é vendedor ou não. Existem muitas vantagens para quem quer comprar imóveis. As taxas de juros historicamente baixas permitem comprar mais do que era possível anteriormente.

Outra dica para residentes dos Estados Unidos ou não: é importante conseguir uma pré-aprovação para o financiamento antes de iniciar as buscas pelo imóvel. Houve mudança nas exigências desses financiamentos, que estão cada vez mais restritos à medida que os bancos buscam se proteger de possíveis inadimplências.

Se você tem interesse em investir na Flórida, procure por oportunidades aqui.